Matricule-se hoje mesmo






Se marketing e vendas tivessem filhinhos, eles sem dúvidas se chamariam leads. Os leads precisam não só ser gerados, mas também nutridos. Por isso, é preciso que as equipes de marketing e vendas estejam bem unidas para criar esforços consistentes em transformá-los em leads qualificados. No mundo real, isso significa estar em contato com as pessoas certas, ou seja, aquelas que podem ser possíveis compradores dos seus produtos ou serviços.

Em linhas gerais, leads podem ser definidos como pessoas (ou empresas) que entraram em contato com sua empresa e têm potencial para se tornarem clientes. Ou seja, lead é uma oportunidade de negócio que deve ser captada e cultivada para dar retornos efetivos.

Essa relação entre empreendedores e possíveis clientes é antiga e uma prática recorrente: quem nunca foi a uma reunião ou um workshop e teve a oportunidade de distribuir o cartão da sua empresa? Ou promoveu um evento e solicitou o e-mail dos participantes, para que o contato com os participantes e a o empreendimento seja mantido e fortalecido?

Essas são práticas simples e conhecidas para aumentar sua capacidade de prospecção. No entanto, com o crescimento enorme da internet nos últimos anos, passou a ser um dos pontos de atenção do marketing digital a criação de leads e sua conversão para clientes.

Como captar leads

No marketing digital, os principais leads são captados através da chamada landing page: uma página digital na qual as pessoas entram em contato com sua empresa, realizam um cadastro e recebem informações sobre serviços ou produtos.

Em geral, uma boa landing page oferece algo gratuito para que os visitantes se engajem. Esse “brinde” pode ser um e-book, um whitepaper ou mesmo vídeos que ensinam a fazer determinada ação.

Essa landing page deve, portanto, ter um conteúdo que valha a pena e também precisa transmitir segurança para o visitante de que os dados que ele fornecer não serão utilizados indevidamente, gerando assim uma taxa de conversão alta (de visitas para cadastros).

A partir daí, é preciso que as empresas sejam capazes de transformar esse primeiro contato em um lead, ou seja, transformar alguém que simplesmente conhece o que você faz em um potencial cliente.

Este é um lead qualificado: alguém que irá, sim, comprar. Na outra mão, é preciso também identificar os leads não qualificados: aqueles contatos que não irão se tornar clientes, seja porque eles não atendem o perfil da sua empresa, ou não estejam dispostos a pagar pelo que você acha que seu serviço vale, por exemplo.

Como definir a estratégia de geração de leads

Em todo negócio, qualquer atividade deve ser feita com bastante planejamento. Na hora de fazer a geração de leads, é importante saber exatamente o que você quer com isso e como você irá alcançar os seus objetivos.

O primeiro passo é, justamente, definir qual o número de leads qualificados que sua empresa deve gerar por mês para que os resultados sejam sentidos na ponta de vendas. Para chegar a esse número, procure responder às perguntas: quantas novas vendas devo gerar em um mês? Qual a eficácia da minha equipe de vendas em transformar leads qualificados em clientes? Afinal, quantos leads qualificados devo ter?

Por exemplo: digamos que você quer vender para 100 novos clientes em um mês. Você sabe que a eficácia da sua equipe de vendas na conversão de clientes é de 50%. Logo, você precisa gerar 200 leads qualificados que irão se transformar, na ponta do processo, em 100 novos consumidores.

Continua... Veja mais no link abaixo.


Fonte
http://exame.abril.com.br/pme/noticias/5-maneiras-de-atrair-possiveis-clientes-para-seu-negocio

Últimas Novidades